domingo, 23 de agosto de 2015

Ser humano escroto

Eu destruo tudo aquilo que me faz bem,
 o faço naturalmente porque essa parece ser minha maldição. 


segunda-feira, 20 de julho de 2015

Boa noite, Senhor.

Senhor, faz tempo que queria conversar contigo, sei que a qualquer momento o Senhor pode me ouvir, mas creio que alguns sentimentos só consigo passar quando escrevo. Este é o maior dom que me destes nessa vida, eu sei que quando escrevo coloco em evidência a minha alma, porque de fato, faço das minhas palavras extensões da minha dor, alegria, ansiedade, medo e tudo mais o que há.
Deus, eu tenho errado muito, sei que tens me visto mal dizer pessoas, sei que o olhas para o fundo do meu coração e enxerga os perdões que ainda não consegui dar, vê também meus arrependimentos, vê aqueles pecados que não sei como abandonar. Senhor, espero também que vejas em mim um coração sincero, uma menina sincera, que tem orado por mudanças, por libertações, por milagres que se forem dados pelo Senhor, simplesmente não acontecerão. Então Pai, o que quero dizer é -Perdão! Perdão pelas minhas fraquezas, perdão por ser falha, perdão por não ter tentando mais, por não me esforçar mais para mudar. Perdão, porque assumi compromissos com o Senhor que não cumpri. Perdão, porque coloquei em suas mãos toda a minha vida, a minha família, os meus amigos e o meu amor, peço sempre que a sua vontade seja feita mas sei o que o Senhor vê em meu coração meus temores. Perdão Senhor, porque eu ainda preciso aprender a confiar em Ti.
Senhor, olhe por mim, eu jamais peço por mim mesma primeiro, mas hoje eu farei diferente. Olha por mim, me fortaleça, quebranta meu coração, me muda, me liberta, me mostra o caminho e não se afaste de mim, meu Deus. Toma em tuas mãos a vida da minha irmã, Senhor, Tu és conhecedor da dor dela, só o Senhor sabe como curá-la, como levá-la para outros caminhos, como devolver seu sorriso e a coragem necessária para seguir em frente. Cuida da saúde da minha mãe, da vida, das amizades, do coração e afasta dela todo o mal senhor, de todos os lados, seja lá de quem for que ele partir. Cuida da minha avó, nos faça amá-la como nunca antes, nos ensine a respeitá-la, a cuidá-la e a sermos compreensivos em seus momentos ranzinzas. Da minha prima e do pai dela, tome essas vidas em suas mãos Senhor, sustente-os, os mostra Senhor que és suficiente e único Deus, que sua vontade é poderosa, que o seu nome tem poder para tudo, principalmente para libertar.
Senhor cuida dos meus amigos, em especial aqueles que me magoaram e que o Senhor tem me mostrado em sonhos os caminhos pelos quais eles têm andado. Meu Deus, os chame novamente, os convoque mais uma vez, que o Senhor os proporcione a experiência e a honra de conhecê-lo. Cuida daqueles que estão cegos em seus ideais, daqueles que tanto sofrem e ainda não enxergam onde tem errado, daquela que está doente e ainda sim, parece manter o coração duro, mesmo estando constantemente em sua presença. Senhor, por ela eu peço, traga a ela a Tua vontade, mostre a ela Senhor o caminho certo, a permita ser liberta, a permita ser curada, mostre a ela o tamanho do Deus que ela segue. Deus único, fiél e verdadeiro!
-Senhor, podes ouvir só mais um pedido? Visita a casa da (A), sente-se ao seu lado, segure em sua mão, tire todos os medos que atormentam aquele coração. Restaura aquela vida, cura Senhor, cura de tal forma que mal nenhum volte a espreitar aquela vida. Deus amado, somos tão falhos, as vezes nos ocupamos tanto com coisas vis e esquecemos da atenção, amor e devoção que o Senhor merece. Perdoe-nos por sermos tão ingratos. Amado Deus, não a deixe ir se não for da sua vontade, não deixe aquele seu filho sofrer tamanha dor, não separe aquele laço que tão bem o Senhor uniu. Deus amado, Pai cuidadoso, assim como aquela serva que apenas precisou tocar em suas vestes para ser curada, assim como aquele servo que com sua fé acreditou em sua cura a distância, cure-a também. Cure-a Senhor,porque o Senhor disse "Buscar-me-ão e me acharão quando me buscardes de todo o vosso coração", e o busco Senhor, busco todos os dias, busco não só no sofrimento como também na alegria, busco agora, tentando ajudar alguém que mal conheço mas que já vive tão fortemente em meus afetos. Senhor, cure a (A), cure a família, cure a união, cure a alma. Esteja com ela hoje e amanhã , "Pois ei que estarei contigo desde agora até o fim dos tempos".
Deus amado, obrigada, porque seu espírito tem me renovado, me dado fôlego e forças para vencer os novos dias, obrigada porque tens me ouvido mesmo quando não mereço. Obrigada por nunca ter desistido de mim, obrigada Senhor, porque tens me guiado em bons caminhos, e em nada me arrependo das coisas que fiz enquanto estava em sua presença. Senhor, não desista de mim, não desista dos meus.
Que o seu nome seja bem dito, louvado e glorificado agora e para sempre, amém!


segunda-feira, 15 de junho de 2015

Deixa... deixa assim.

Ah...tão frustrante, tão frustrante!
É como querer abraçar o mundo e deixá-lo cair e quebrar, me deixar decidir e não ter uma linha de partida, querer ser livre e me vê mais amarrada todas as vezes que tento fugir. Tão frustrante, tão frustrante! Esse mundo por trás dessa tela, esses quilômetros de distância, esse rosto que vejo todos os dias mas que só posso tocar quando a sorte me sorri. Tão frustrante, tão frustrante! Ver sonhos e planos se chocando, me irritar, me irritar, me irritar! Ser assim, incapaz, indefeso, impaciente, é tão irritante, tão frustrante!
Mas se eu pudesse, se eu pudesse...iria muito mais longe do que o longínquo ao qual estou habituada. Ah...não fosse...não fosse...não fosse!
Mas deixa...deixa...deixa...deixa assim, como está!


segunda-feira, 27 de abril de 2015

Eu sou de lugar nenhum

Eu sou só aquele velho-jovem pássaro em sua gaiola, vendo a vida passar, observando o mundo entre minhas grades. Eu fui pega mas não sou de ninguém, eu tenho casa mas não gosto de ter que retornar no final do dia para ela. Eu também não canto. Dificilmente ouvem a minha voz ou minha risada.
Estou aqui observando as estações, as minhas asas crescendo e a minha vontade de voar sumindo.
Eu me sinto absurdamente só, desesperada em meio a rejeição, e, eu não sei onde me encaixar.
Estou triste, triste, triste...e é uma dor tão angustiante que tenho a sensação de que a qualquer momento explodirei de desgosto.
Resolvi jogar os planos pra fora, resolvi que não precisaria gostar do que faço, mas fazer o que preciso fazer.
Eu não quero abrir mais os olhos, é doloroso desfazer-me de esperanças e me encher novamente, e me esvaziar, e me encher, e... ahhh...estou tão desanimada.
Alguma coisa irá mudar?
Minhas orações parecem subir, mas ainda assim...só o silêncio me responde.
É triste, triste, tão triste não saber como viver.
Perecer no vazio, na angustia, na gaiola.



quarta-feira, 1 de abril de 2015

Antes só do que ser a má companhia de alguém.

Eu estive pensando em mim, nas minhas fraquezas, fragilidades e inúmeras questões sem soluções. Cheguei a conclusão de que eu não posso fazer ninguém feliz, porque eu nunca estou feliz. Sou uma pessoa difícil, ao mesmo tempo que padronizada. Se eu souber fazer bem para uma pessoa, então farei, e enquanto eu puder fazer me sentirei útil, e a utilidade é a única maneira que eu conheço de ser aceita. Por outro lado, é realmente complicado quando passo a ter sentimentos, porque da mesma forma que cuido, eu quero ser cuidada, porém, ninguém pode adivinhar minhas necessidades, eu sou tão reservada, mesmo os mais íntimos não sabem dizer qual seria o meu autor favorito, menos ainda que música eu mais ouço. Afinal, eu sempre compro meus livros, e só ouço música nos fones ou quando estou sozinha.
Como eu posso pedir que alguém cuide de mim se não estou disposta a me abrir ? Isso é insanidade. E me irritar porque tal pessoa não consegue enxergar que o que eu quero é muito simples, tão simples que me envergonho até de pedir. Não é um futuro, só uma demonstração de preocupação. Só que não sou transparente assim, então exigir isso é tão egoísta.
As vezes brigo até com Deus, porque é o meu único amigo, e quando ele se cala eu perco o caminho, eu me desespero e faço besteiras. Eu o culpo por elas, mas a verdade é que no meio de toda essa turbulência, eu só estava buscando acertar. Eu tenho um grande talento para fazer tudo da pior forma, do jeito errado. Eu estou sempre humilhando a mim mesma.
Meu jeito de viver é colocando os que amo antes de mim, então penso que sem mim, eles estariam melhor. Sua companhia silenciosa no cuidado e escandalosa no cobrar. Ninguém precisa dessa infantilidade.
Penso que seria melhor viver sozinha, mas viver só nesse mundo que só funciona em sociedade não parece possível. Então talvez viver não seja a resposta.
Eu estava com medo de estar doente, mas agora vejo um jeito de resolver o meu problema. Também sei que ainda não é a hora, mas ... eu me sinto tão idiota. Eu não quero machucar aqueles que amo, e não sei como mudar. Também tenho minhas necessidades mas não sei como expô-las.
Não consigo entender porque para mim é tão difícil dizer "venha me ver, sinto sua falta",  ou "não quero ir ao médico, já estou melhor" ou pior ainda "Me desculpe. Fui insensível. Estive errada esse tempo todo".
Aaaah... eu não quero mais viver.


domingo, 22 de março de 2015

Acalma meu coração,Jesus.

Senhor, diante de tanto temor eu me perco, eu me desespero, eu corro sem parar, eu me irrito, me frusto, me confundo e busco como louca uma resposta que venha de ti.
Senhor, sou impaciente, por vezes egocêntrica, não sei esperar, ainda tenho que aprender a confiar e descansar em ti.
Sei que tem o melhor pra mim, Jesus. Sei que vou perder pessoas durante esse caminho, mas sei que o Senhor não vai me tirar aquilo que for bom pra mim, sei que quando eu for amada, tal pessoa saberá me esperar, sei que quando eu amar, vai ser um amor que o agrade, e que não me envergonhe, que será tão puro que até essa culpa no meu coração será jogada pra longe.
Deus, tantas respostas tenho lhe pedido, tanto tenho questionado, me sinto tão perdida, a cada dia mais irritada, a cada dia mais chateada, triste, solitária. Seu silêncio me angustia, essa quietude me abala, e eu me sinto tão esquecida, Senhor.
Perdoe a minha falta de fé Senhor, perdoe a minha desorientação. Estou apenas muito ansiosa, angustiada. O medo me abala, não saber do amanhã me desespera. São tantas as perguntas Senhor, são tantos os sentimentos, e eu não sei como deixá-lo entrar na minha vida de tal forma que o Senhor venha preenchê-la.
Perdoe a minha falta de fé Senhor, me capacita, me toca, me cura, me liberta.
Seu amor me salva desde o meu primeiro dia, me fortalece para mais uma caminhada, me dá fôlego, me sustenta em todas as horas.
Como não te amar, Jesus ?
Como não querer tê-lo em meus dias?
Eis-me aqui, Oh Pai. Me transforma conforme a Tua vontade!


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Coração na mão.

Eu com aquela sensação de querer salvar todo mundo e me deparando constantemente com a minha inutilidade. Queria ser capaz de mudar vidas com um abraço, porque isso é tudo que posso fazer.
Eu não tenho pra onde correr, nem como lutar. É tão humilhante ser tão insignificante.
E esse desespero de ver as pessoas que são importantes pra mim se quebrando.
Eu tenho alimentado muito ódio, muita dor e rancor, me afastei de tanta gente que aparentemente não precisava mais de mim, sem notar que no fundo elas precisavam, só eram orgulhosas demais para dizer "olha, eu sinto muito", e eu muito estúpida por fortalecer esse orgulho e fingir meu melhor sorriso de "ah, tudo bem!".
Dizem que colhemos o que plantamos, dizem que o que aqui se faz, aqui se paga. Eu estou plantando muitas ervas daninhas, porque a flor mais bonita do meu jardim é um dente de leão se desmanchando.
Eu sinto minha alma tendo um ataque de choro, e o meu corpo responde a isso com dores, baixa imunidade...desânimo.
Eu queria ter feito algumas coisas diferentes do que fiz, eu quero fazer a diferença a partir de agora, e mais que isso, eu não quero me envergonhar de quem eu sou, nem me esconder sentindo medo do que está por vir.

Eu só estou um pouco triste, porque nada do que eu fiz pareceu fazer diferença...a dor e a sensação de fracasso são as mesmas.


terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Se não eu, então não eu.

Chega uma época na vida que paramos de ouvir tantas opiniões, que percebemos que podemos optar, escolher, julgar o que é melhor ou pior pra nós mesmos. Passamos daquela fase de transição onde o futuro é uma grande incógnita, em que toda opinião é válida e todas as dúvidas se acumulam. Paramos de ter inveja daquelas pessoas que pareciam tão "cool", porque percebemos que o mundo delas não é só de flores, que as vezes elas podem ser bem egocêntricas, e esse jeito egoísta, não é como o seu.
Ao passar dos anos começamos a pesar nossas escolhas, pensamos mais nos contras, e isso as vezes é um baita "pé no saco", é como ficar pisando frequentemente no freio estando atrasado para a chegada. E quando imaginamos que não há mais dúvidas, passamos a nos perguntar "e se der certo?", e a dar muita atenção à frases como "melhor se arrepender daquilo que eu fiz, do que daquilo que deixei de fazer". Por outro lado, observamos aqueles que fizeram escolhas erradas e pensamos "vale o preço?".
Isso me faz pensar que o futuro é um grande ponto de interrogação, que sonhar alto é perigoso, mas que deixar de sonhar por medo de se arriscar, é estacionar no meio de um BR.
Quem mais poderá escolher por mim se só eu sei o peso dos meus erros e acertos, quem vai dizer se sou capaz ou não, se só eu sei dos meus limites, e as vezes até me freio, sem imaginar que meu esforço nunca é demais e que se eu quero, no fundo eu sei que consigo. A minha maior questão é "porque eu não me arrisco?".

Cidades, profissões, viagens e família, uma nova família. As vezes acho que não tenho idade pra ter tanta maturidade, e as vezes acho que não tenho mais tanto tempo para decidir se tenho maturidade ou não. Esse tal futuro é muito incerto, mas lá no fundo parece valer o risco.