quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Onde foi que erraram ?

Não ter pra onde ir, não ter ninguém que te aceite tal como você é. Tem sempre um defeito, sempre falta alguma coisa, algo deveria ser feito e você não fez. Não é necessário ter motivos pra tirarem sua paz, não é preciso ir muito longe para ser criticado, basta acordar, basta abrir os olhos, basta ouvir. Tenho vivido de um jeito tão subjugado, não é porque tentam me ensinar, não é pelas minhas reais dificuldades, é porque todos olham pra mim como se eu fosse incapaz, idiota, descuidada, ingrata. Não é legal ser corrigida o tempo todo, não é legal ouvir conselhos o tempo todo, não é legal ser tratada como uma folha branca. Eu não dei liberdade para ninguém me riscar, então porque ainda insistem em escrever sobre mim, sobre a minha história, sobre como eu devo ser e viver. Eu não estou apontando o dedo para ninguém, ao contrário, eu tenho me esforçado para não me meter na vida de ninguém, para deixar cada um seguir seu caminho, ENTÃO PORQUE DIABOS TODOS ACHAM QUE PODEM ME DIZER OU FAZER O QUE BEM ENTENDER E ESPERAREM QUE EU ACEITE CALADA ? Eu sou paciente ? Extremamente, e frustrada! Tanto que as vezes meu mau humor passa dos limites e ofendo quem tenta me ajudar sem pretensão alguma. Só estou exausta, me sinto aprisionada, incapaz e eu não sou limitada, não tenho nenhum impedimento físico ou psíquico. Que tanta proteção é essa ? Eu não pedi por isso. Por que eu tenho que me corrigir enquanto os errados são recompensados ? Por que estou sempre errada mesmo seguindo as orientações ao pé da letra ? Por que só comigo? Deve ser divertido me fazer chorar.


Toda torta

Não importa o quão inteligente eu seja, nem quantas coisas eu saiba ou consiga memorizar, lerdos serão sempre lerdos. Eu não tenho obrigação nenhum de ser perfeita, foi assim que eu sempre pensei. Como eu fui equivocada. Vontade de morrer ? Eu tenho todos os dias, e a cada dia um motivo a menos para estar viva. .


quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Liberdade é uma questão de escolha.

Estarei longe de casa amanhã e me pergunto se o que estou fazendo é certo.
A quem serei devota amanhã ?
Quais correntes vou preferir me prender no futuro?
A gente passa a vida sufocando, esperando pelo dia que poderá abrir as asas e voar para longe, 
e quando alça voo, acaba percebendo que está indo direto para outra gaiola.
Minha liberdade é este breve resumo, escolher meu senhor ou senhora. 
Me sinto triste, desamparada e sozinha, mesmo com tantos donos nenhum parece saber como cuidar 
de mim, e eu volto a me questionar, estou sendo egoísta?
Neste momento, meu choro está tão preso à minha garganta, que ninguém poderia arrancá-lo dela,
meu coração está se contorcendo de mágoa, decepção e todos aqueles velhos sentimentos ruins.
Eu quero ser livre, livre dos outros, livre desses meus princípios, normas, moral e padrão.
Sinto uma necessidade absurda de voar... pra longe...muito longe...

Lie to me.