sábado, 23 de junho de 2012

IKU YU F


Promessas...

Árvore de gelo, sei que em ti habitas mais que solidão e frio
Oh ávida, conheço mais de ti do que de mim
Tão culpado sou por te amar
E por assim causar-te desagrados

Oh gentil vida
Doce em seu ouvir
Belo em sua fala
Vivo em seu sorrir

Encantador foco dos meus olhos
Atenção constante deste órgão precipitado
Que insiste em pulsar louco e desesperado na tua companhia
Sedento deste seu jeito de me alegrar

Sei que sou egoísta
Tão mesquinho no meu sentir
E seria hipócrito ao dizer que não entendo o seu padecer
Mas é por entender que não consigo me conter

Sua ausência é minha chaga
Seu desprezo minha dor
Sua culpa minha esperança
Seu silêncio o meu fim

Não te peço nada além do que até hoje me destes
Nem mais do que podes me oferecer
Apenas o que preciso
Apenas aquele riso que me engrandecia ao fazer-te mais feliz


terça-feira, 19 de junho de 2012

Down





Sinceramente, o que há de tal errado comigo que ele nem sequer consegue me dizer ?
Que porra de guria chata eu sou, também!
Gostar é mesmo uma droga, ainda estou de pijama, já desliguei o celular, talvez eu suma hoje a tarde também, não quero falar com ninguém, não quero aguentar ninguém.
Todos temos o direito de machucar alguém pelo menos uma vez na vida, e eu acho que estou cansada de ser a pessoa que sempre é machucada.
Dormir, morrer.
Que tristeza chata, por um motivo tão trivial, que passado e presente desagradáveis.
Preciso de um resquício que seja, de felicidade.

Dramas de Maiara

Será que alguma coisa boa vai acontecer ?
Me sinto triste de novo, e ultimamente este não tem sido o tipo de coisa que eu gostaria de sentir, apesar de ser meu estado de espírito padrão.
Já estamos na metade do ano e nada de bom me aconteceu, não tive reais motivos para deitar no sofá e sorrir pro nada ao lembrar de algo bom. Sou a menina mais feia e estranha do mundo, então não sei como as coisas podem ficar pior, mas sei que vão ficar.
-Ei coração, por favor pare de doer!
Eu sei que sou neurótica, perfeccionista, preguiçosa, que eu reclamo demais, que geralmente complico as coisas sem uma razão propriamente dita, sei que falo muitas besteiras, sei que minhas piadas nunca têm graça, que meu cabelo está longe de ser o que eu queria, que minhas roupas não são bonitas e na verdade é essa a intenção, sei que afasto as pessoas, sei que me afasto de quem tenta se aproximar, eu odeio muitas coisas e tenho a sensação de que todos me odeiam. Baixinha, nerd, espinhenta, dramática, com visíveis problemas emocionais, desleixada, má. 
Eu devo merecer as tristezas que carrego.
Por outro lado, eu sou a que geralmente fica no final, a que de alguma forma todo mundo pode contar, a que ouve muitos problemas e dá muitos conselhos, e por incrível que pareça, a que menos se abre sobre meus sentimentos. Eu sou doce, gentileza é minha maior característica, e posso não ser inteligente, mas me esforço, principalmente quando outras pessoas dependem dos meus esforços. Estou sempre abrindo mão do que eu quero, estou sempre chorando escondida, e mesmo assim, ainda consigo sorrir. Eu me importo de verdade, eu não minto quando chamo alguém de amigo, e ainda acho que todo o sacrifício é mínimo, se feito para pessoas que eu amo, mas tenho a certeza de que nada disso ainda é suficiente, porque essa sensação de inutilidade continua me incomodando.
Então por que nada de bom acontece ?



domingo, 17 de junho de 2012

Kikyou



"Sou uma sacerdotisa sem vida,
O ódio sustenta o meu corpo,
Vagando na terra ferida...
Carrego a tristeza de um morto.

Queria sentir só mais uma vez...
Para nos meus braços te envolver,
Poder aliviar essa saudade,
Que dói mais do que morrer.

Amor, não me espere amanhã,
Talvez eu não suporte a despedida...
E te lacre no último segundo,
Só pra te ter em outra vida.

Desculpe amor, tenho que ir,
Meus olhos querem chorar...
Agora me alimento das almas,
Que um dia eu quis salvar.

Um beijo doce de um cadáver,
Meus lábios  são frios como o inverno,
O meu nome é Kikyou...
Eu sou a "FLOR DO INFERNO". "

(Autor desconhecido)

Posso ser sua amiga ?

Eu sinto sua falta e sinto muito por ter sido inconveniente. 
Fui longe demais e queria poder voltar atrás, porque eu realmente preciso daqueles dias que você me dava.
Preciso voltar pra casa e ouvir seus problemas, preciso te contar os meus problemas.
Queria te fazer rir, eu queria não ter essa sensação de ser um incômodo pra você.




quinta-feira, 14 de junho de 2012

Abaixo às interrogações !

Tem um momento na vida em que nos cansamos de procurar os porquês, de tentar girar em volta do mundo procurando se encaixar ou resolver por conta própria coisas que não estão ao nosso alcance. Infelizmente, pessoas mudam, infelizmente, momentos passam, infelizmente, nos apaixonaremos por pessoas que não nos corresponderão e consequentemente, ficaremos frustrados. No entanto, me cansei de me auto criticar, de carregar a culpa sozinha, de me sentir o incômodo.
Se minha presença não é bem vinda, tudo bem, eu me afasto, mas não tenho que levar a culpa dos hipócritas que dizem sentir minha falta. Se os momentos passam, se as lembranças perdem o valor, ótimo, não falemos mais nisso, deixemos isso no passado. Finalmente, se eu me apaixono por alguém que não tem olhos pra mim, eu apenas desisto, porque aquele velho clichê tem toda a razão, "não posso obrigar ninguém a gostar de mim".
É claro que falar é fácil, mas sofrer calado também é, passou a ser, então que se dane se as coisas estão indo bem ou não, apenas estão seguindo seu curso, e eu novamente, observarei tudo isso da minha janela, enquanto espero mais uma temporada dessa minha mórbida vida passar.


segunda-feira, 11 de junho de 2012

sábado, 9 de junho de 2012

Tudo bem... sim, bem...

"Algumas coisas simplesmente passam." 
Eu queria acreditar nisso, me livrar daquilo que eu não desejei sentir, me livrar dessas emoções.
Hoje, conversando com Deus, perguntei se ele não poderia fazer de mim alguém mais útil e ágil, e , menos gentil e emotiva.
Não importa o quanto eu tente, eu não sou e nunca serei a menina ideal, a que ele apresentará para os amigos, que segurará na minha mão, que sorrirá pra mim.
Nem mesmo sou aquela amiga que compartlhava segredos.
Eu não sei qual é o meu problema! Eu devo ser idióta, feia e... muito feia!
Talvez eu não seja tão esforçada, talvez eu precise sorrir mais, talvez eu devesse soltar o cabelo de vez em quando, usar maquiagem ? Mas essa não sou eu.
Bem, o problema sou eu, e nem mesmo eu sei como me resolver, então, deixa pra lá. Não vai ser a primeira vez que irei desistir, muito menos a que eu me comporto como uma retardada.
Tudo bem, realmente bem... na verdade, tanto faz. Que diferença faz ?

"Eu era o tipo de cara que não sabia lidar com rejeição. E por isso, eu achava mais fácil me apegar à minha preguiça e deixar que as pessoas viessem até mim." Lika Nightmare

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Bom mesmo é ter amigos !

Não quaisquer amigos, mas aqueles que te fazem sorrir, esquecer a pressão do dia a dia, que você faz questão de dizer, "eu amo vocês".



domingo, 3 de junho de 2012

Tentativas Frustradas

Eu passo a vida fugindo das coisas que sei que mais tarde me farão ter sérios arrependimentos. Tenho a terrível mania de usar a razão como desculpa para fugir dos meus sentimentos. Eu me esforço tanto para simplesmente não sentir e no final, eu acabo sentindo e ao sentir, acabo sendo ignorada. 
Tudo bem, é só mais um epsódio que eu sabia que iria acontecer.




sexta-feira, 1 de junho de 2012

Choro contido

Você percebe que está sozinho, quando escuta todos à sua volta, mas ninguém para pra te escutar.