domingo, 29 de abril de 2012

Sentir-se ridiculo

Aquela unica certeza... 

Não sou e nunca serei boa o suficiente...

Perfeita o bastante.

Se estou rindo, então devo estar feliz,
Se estou chorando, tudo bem, é só mais um daqueles dramas de menina mimada,
Se me fecho, ok! Agora sim, voltei a ser eu mesma.

Não sou diferente da maioria, eu também estou vulnerável aos erros, às escolhar erradas, a caminhos que talvez não sejam bons pra mim. Eu sei que me cobro demais, mas também sei que a partir do momento que eu me permitir relaxar, milhões de dedos apontarão pra mim, milhões de vozes me acusarão e mesmo que eu diga "não ligo para opiniões alheias", estarei ligando sim, porque eu me importo com a imagem que eu passo. 
Eu gosto de cuidar dos outros, eu cresci aprendendo a fazer o certo e quando erro acabo me auto castigando, na minha cabeça, sou uma grande perdedora despresível que não merece estar no meio das outras pessoas.
De fato eu nunca estou, talvez físicamente, mas meus pensamentos estão sempre mais distantes do que eu mesma consigo perceber.

Sinto-me ridicula por querer agradar todo mundo, sinto-me ridicula por não agradar!

Eu simplesmente não consigo crescer.


terça-feira, 24 de abril de 2012

Não descubra! Não pense que é você !

Gosto do jeito que você se preocupa, do jeito que me trata, e de tudo que você me faz sentir.
É como acordar de um pesadelo ou trocar a realidade por um sonho alternativo, em que sorrimos juntos e fazemos das coisas ruins grandes motivos para continuar tentando, para que de alguma forma, conseguissemos mudar o que geralmente nos muda.
Faz algum tempo que passei a odiar meu nome, mas todas as vezes que você me chama, faz com que eu me sinta unica. Acho estranho quando os outros me chamam pelo nome ao invés de apelidos, mas se tratando de você, soa tão doce que acaba ficando especial.
Você tem o poder de despertar meus sorrisos, atende às minhas pequenas, simples porém importantes expectativas. Você não me esquece.



Mas eu odiaria admitir que te vejo com outros olhos, que de vez em quando tenho vontade de segurar sua mão, de dizer que gosto de você, porque não quero que você se afaste, nem deixe de me tratar como trata agora. Então, se for preciso ser sua amiga, eu serei e não reclamarei, porque eu preciso da sua presença nos meus dias e porque você apareceu naquele momento certo, que eu estava livre de velhos sentimentos e tristezas, me dando a certeza de que o que sinto por você não é derivado de uma tentativa de fulga, mas do mais puro acaso. Sim, eu realmente gosto de você, mas por favor, não descubra, por favor mantenha-se assim, destraído e gentil. Apenas seja meu amigo e esteja por perto, e assim eu também o farei, e como dito antes, não te deixarei sozinho.


sábado, 21 de abril de 2012

St.Anger


São 17:02 agora, não faz nem duas horas que acordei.
Por causa de um show, que mais uma vez fui obrigada a ir, porque como sempre, seu eu dissesse não, seria tachada de ignorante, rebelde e mimimimi, e ninguém iria porque eu não fui. Então lá fui eu de novo, passar pelos mesmo epsódios desagradáveis e que me irritam profundamente. Não dormi a noite inteira, só vi gente de cara cheia e malucas prejudicandos meus tímpanos. Fiquei três horas esperando um ônibus pra voltar pra casa e quando finalmente consigo, o senhor sacana (motorista), resolve ir pelo trajeto mais longo.
Espera! Tem mais!
Há dois dias atrás um antigo colega de escola havia morrido, então aquele clima de tristeza e indignação era predominante, e eu realmente estava triste com a situação, mesmo não sendo muito próxima ao menino, e não, não é falsidade quando digo que aquilo me abalou. Imagina passar 3 anos vendo aquela pessoa sorrir e brincar, e de repente, sem mais nem menos,  chegar aos seus ouvidos que ela havia morrido. E quanto aos seus amigos que eram mais próximos a essa pessoa, que estão destruidos por dentro e não importa o que eu diga, não fará com que eles se sintam melhor. Enfim, acho que deveriam ter um mínimo de consideração, eu deveria ter! Porque ir na droga de um show se o clima era tão pesado, se eu não estava me sentindo bem. Por que minha família é tão egoísta e eu tenho que ser sempre compreensiva? 
Isso me cansa, e me irrita, e ultimamente tenho andado realmente estressada, nem eu mesma ando me aguentando, porque odeio pessoas intolerantes e é isso que tenho sido.
Ah... eu não quero mais chorar, eu não quero mais reclamar e nem me esconder atrás desse computador, eu quero sair daqui, quero conhecer lugares diferentes, quero me achar, quero ter a oportunidade de saber até onde eu posso ir. Quero sorrir e quero fazer os outros sorrirem também, quero brincar, contar piadas, dar abraços e ser abraçada... eu quero um pouco de simplicidade e distância dessa minha vida complicada.





sexta-feira, 20 de abril de 2012

segunda-feira, 16 de abril de 2012

sábado, 14 de abril de 2012

Então eu sorrio como se nada estivesse acontecendo...

Eu queria poder dizer o quanto gosto dele... que ele consegue concertar o meu dia arruinado, que quando ele me faz rir acaba conseguindo me fazer esquecer o que me aborrecia também.
Eu queria não ter que esconder, fingir que tudo bem e afastar constantemente as esperanças que ele supostamente me dá.
Sou tão feliz por chamá-lo de amigo... sou tão deprimida por não poder chamá-lo de Ai-chan.
Queria poder fazê-lo rir todos os dias, queria segurar na mão dele e correr pra longe das coisas que o fazem ficar tão deprimido. Ah... eu queria poder abraçá-lo e dizer, você não está mais sozinho.







"E você não parece ser do tipo que mente,
Que vergonha, eu posso ler sua mente.
E todas as coisas que lí,
Iluminam à velas o sorriso que compartilhamos,
E você sabe que eu não quero te machucar,
Mas sabe que significa tanto
E você não sente coisa alguma"

terça-feira, 10 de abril de 2012

Traços

No ultimo final de semana presentiei um amigo com um desenho, mas não imaginei que ele me retribuiria. Em síntese, fiquei feliz em ganhar um presente tão fofo. =^.^= 

 
"Eu" por Fuyuki


E este é o desenho que fiz pra ele, não ficou tão bom e nem fiél ao modelo, mas foi feito com carinho... eu até pensei que ele ficaria chateado comigo, mas pessoas fofas nunca deixam de ser encantadoras, né ?! =^.^=

 
"Fuyuki" por Aya.

domingo, 1 de abril de 2012

Me sinto sozinha...

Eu passo o dia tentando me convencer de que não tenho motivos para estar deprimida, mas eu não estaria deprimida se eu realmente não os tivesse.
Sinto falta dos meus amigos, de rir, de correr, de cantar e dançar. Sinto falta das minhas infantilidades, sinto falta daquela sensação de ser uma pessoa legal e louca. Eu sinto falta de ser livre.

Me sinto feia, gorda, espinhenta e desengonçada! Estou melancolica, sem motivos pra sorrir, sem motivos pra chorar, sem motivos reais para me importar.
Preciso trocar de faculdade, ainda sinto que estou perdendo tempo com uma profissão que nunca planejei seguir, e mais ainda, com uma instituição tão sem credibilidade. Sempre gostei de desafios, mas tenho ganhado tudo sem esforço, mérito ou qualquer outro meio que mereça reconhecimento. EU NUNCA GOSTEI DO QUE PARECE SER FÁCIL !!!

Ando me esforçando demais por quem não dá o menor valor... preciso de um caminho seguro e confortável pra trilhar.

Só para fechar o relato do meu péssimo dia... ele ainda não gosta de mim.